Saco vazio não para em pé.

  

Quem escreve, por diversão ou trabalho, sabe como é difícil manter a produtividade textual. Passar por uma época de seca não é novidade. Falta de tempo, de ânimo, de ideias.

Entretanto, saco vazio não para em pé. Dias, semanas, meses sem escrever só agravam o problema. As poucas ideias que surgem parecem não ser merecedoras de um texto. O tempo torna-se mais importante para  outras questões. E o ânimo?! Ah, esse bateu em retirada depois que a dona preguiça tomou conta de tudo e mudou os móveis de lugar.

Mas não iniciemos ainda o velório. Se o corpo reage e luta pela sobrevivência, por que não lutaria para saciar essa sede verbal? O primeiro passo para a volta é difícil e árduo. Traz a insegurança de principiante novamente. Mas é assim, fortificando-se a cada palavra, frase e parágrafo, que ele surge preenchendo um pouco desse saco já não mais de todo vazio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: